NOTÍCIAS - PARACICLISMO

Data de Publicação: 23/03/2018.

Chinesa bate primeiro recorde do Mundial de Paraciclismo de Pista Rio 2018

Jieli Li quebrou a marca mundial do contrarrelógio 500m C1, no Velódromo do Parque Olímpico da Barra

Li Jieli recordista mundial
Crédito: Fernando Maia/MPIX/CPB

A manhã do segundo dia de disputa do Mundial de Paraciclismo de Pista Rio 2018 foi marcada pela quebra do primeiro recorde mundial na competição, disputada no Velódromo do Parque Olímpico do Rio de Janeiro, na Barra da Tijuca. Nesta sexta-feira (23), a chinesa Jieli Li estabeleceu a marca de 43s430 na final do contrarrelógio 500m C1 feminino, faturando a medalha de ouro. O recorde anterior, de 44s439, pertencia a ela mesma, obtido no Mundial de Montichiari, na Itália, em 2016. A competição no Rio dá o pontapé na disputa pelas vagas nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, em 2020.

Na final do contrarrelógio 500m C2 feminino, a holandesa Alyda Norbruis conquistou sua segunda medalha de ouro neste Mundial. Na quinta-feira (22), ela havia vencido a perseguição individual 3km C2 feminino. A prata ficou com a australiana Amanda Reid e o bronze com a chinesa Zhenling Song.

Horas mais tarde, ela voltou à pista e conquistou outro ouro – seu terceiro na competição. Norbruis venceu o Scratch 10km feminino, em chegada emocionante. Mesmo sendo da classe C2, ela superou rivais da classe C1 e C3 para ficar com o topo do pódio. A segunda posição ficou com a alemã Denise Schindler, e o bronze foi para Jamie Whitmore, da Grã-Bretanha.

Ganhadora da medalha de prata na perseguição individual 3km C3 feminina, na quinta-feira, a britânica Megan Giglia deu o troco na alemã Denise Schindler e ficou com o ouro no contrarrelógio 500m C3 feminino. A adversária levou a prata e o bronze foi para a americana Jamie Whitmore.

No contrarrelógio 1km C1 masculino, o campeão foi o chinês Zhangyu Li. O holandês Arnoud Nijhuis ficou com a prata e o espanhol Ricardo Argiles levou o bronze. O brasileiro Carlos Alberto Soares terminou na 11ª colocação.

A Colômbia conquistou sua primeira medalha de ouro na competição com Alejandro Arango. Foi dele a melhor performance no contrarrelógio C2 1km. Ele foi seguido pelo canadense Tristan Chernove, que foi prata, e o chinês Guihua Liang, que completou o pódio.

Quem também estreou na coluna dourada do quadro de medalhas foi os Estados Unidos. O país americano sagrou-se campeão do contrarrelógio C3 1km com Joseph Berenyi. Último a entrar na pista, bateu a dupla belga composta por Diederick Schelfhout e Kris Bosmans, que ficaram com prata e bronze, respectivamente.

Dois britânicos fecharam o dia com medalhas de ouro para o país europeu. Lora Fachie foi a grande vencedora da perseguição tandem 3km, enquanto Stephen Bate venceu a versão masculina da prova, com 4km.

Programação 

Neste sábado (24), a sessão da manhã será aberta, a partir das 10h, com as qualificatórias do 3km perseguição individual das classes C4 e C5 femininas. No C4, as atenções estarão voltadas para Shawn Morelli (USA), Marie Claude-Molnar (CAN) e Meg Lemon (AUS). Já no C5, Sarah Storey (GBR) e Samantha Bosco (USA) são as favoritas. Telma Bueno também estará na busca por medalhas.

No 4km Perseguição Individual do C4, terceira prova do dia, Joseph Metelka (SVK) e Kyle Bridgwood (AUS) devem brigar pelo ouro. No C5, as três medalhas devem ficar entre Lauro Chaman (BRA), Jonathan Gildea (GBR), Alistair Donohoe (AUS), Yehor Dementyev (UKR) e Christopher Murphy (USA).

As finais dessas provas serão disputadas a partir das 15h. Na sequência, é a vez do contrarrelógio do Tandem. No feminino, os destaques são as duplas britânicas Sophie Tornhill e Helen Scott (pilota) e Lora Fachie e Corrine Hall (pilota) e as australianas Jessica Gallagher e Madison Janssen (pilota). Márcia Fanhani e Taíse Benato (pilota) são as brasileiras na disputa.

No masculino, os favoritos são as duplas James Ball e Peter Mitchell (piloto) e Neil Fachie e Matthew Rotherham (piloto) da Grã-Bretanha, além dos holandeses Tristan Bangma e Patrick Bos (piloto). Marcelo Andrade e Marcos Novello (piloto) serão os brasileiros na prova.

O Scratch C4-5 fecha o programa do dia com Soelito Gohr como único brasileiro na prova.

O Paraciclismo é o terceiro esporte no ranking dos que mais dão medalhas em Jogos Paralímpicos, atrás apenas do atletismo e da natação. O Mundial é composto por três provas em cada umas das categorias – Tandem (para cegos), C1, C2, C3, C4 e C5 (para pessoas com deficiências físico-motoras e amputados) tanto no masculino quanto no feminino. Além disso, há uma prova de Sprint com equipes mistas.

O Mundial de Paraciclismo de Pista é uma realização da CBC, com suporte da Agência de Legado Olímpico (AGLO), do Ministério do Esporte e do Comitê Paralímpico Brasileiro.

Confira a programação completa para este sábado (24):
10h às 13h – Qualificatórios
Perseguição individual 3km C4 feminino
Perseguição individual 3km C5 feminino
Perseguição individual 4km C4 masculino
Perseguição individual 4km C5 masculino

15h às 19h05 – Finais
Perseguição individual 3km C4 feminino
Perseguição individual 3km C5 feminino
Cerimônia de premiação
Perseguição individual 4km C4 masculino
Perseguição individual 4km C5 masculino
Contrarrelógio 1km tandem feminino
Contrarrelógio 1km tandem masculino
Cerimônia de premiação
Scratch 10km C4-5 feminino
Cerimônia de premiação

Serviço
O que: Mundial de Paraciclismo de Pista
Onde: Velódromo Olímpico do Rio de Janeiro
Quando: De 22 a 25 de março
Horários de Competições:  Sessão manhã a partir das 10h e sessão tarde, 15h
*Portões abertos: a partir das 9h
Entrada principal do Parque Olímpico da Barra – Portão 28 – Av. Embaixador Abelardo Bueno
Quanto: Entrada gratuita

Assessoria de Comunicação - CBC

Telefone: (61) 3585.1051 | (61) 9123.2218 
E-mail: imprensa@cbc.esp.br 
Curta a página da CBC no Facebook
Assista aos nossos vídeos no Youtube Canal Oficial da CBC

 


 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - PARACICLISMO

VER TODAS
Ignacio Avila e Joan Bertoli, medalha de prata
Crédito: Fernando Maia/MPIX/CPB