NOTÍCIAS - PARACICLISMO

Data de Publicação: 10/05/2019.

Brasil fatura três medalhas no CRI da abertura da Copa do Mundo de Paraciclismo 2019

Lauro Chaman conquistou a medalha de ouro no contrarrelógio. Brasil também contou com os bronzes de Victoria Barbosa, na WC2, e Márcia Fanhani e Cristiane Silva (Piloto) na Tandem

Lauro Chaman acelerando
Crédito: CBC/Divulgação

A seleção brasileira coloriu a Itália de verde e amarelo nesta sexta-feira, 10, durante a prova de contrarrelógio individual, que abriu oficialmente o calendário da Copa do Mundo de Paraciclismo 2019. Neste primeiro grande desafio da temporada, os brasileiros conquistaram quatro medalhas, sendo dois ouros e dois bronzes.

Com um currículo invejável de várias medalhas e títulos em Copas do Mundo, Lauro Chaman entrou na disputa da categoria MC5 como um dos principais favoritos. O brasileiro imprimiu um forte ritmo do início ao fim da corrida e garantiu a medalha de ouro em grande estilo, estabelecendo a marca de 40min44s para completar o percurso de 27,1km.

“O percurso de hoje contava com trechos seletivos e técnicos, exigindo muita atenção e força para as retomadas. Mas o contrarrelógio é sempre uma prova que eu gosto muito de fazer, então foi uma honra poder colocar o Brasil no topo do pódio, ainda mais na abertura da Copa do Mundo, uma das competições mais importantes do calendário internacional”, destacou Lauro.

Ainda na MC5, a seleção teve Soelito Gohr na décima colocação. O italiano Andrea Tarlão marcou 41min02s e ficou com a medalha de prata, seguido pelo holandês Daniel Abraham, atual campeão mundial, bronze com 41min17s. Na Classe MC1, Carlos Alberto Gomes finalizou na 4ª colocação e, na MC2, Victor Luise fez o 10º tempo.

Apesar do alto nível dos adversários, os brasileiros continuaram fazendo bonito em todas as categorias. A segunda medalha da seleção veio na Classe Tandem, com Marcia Fanhani e Cristiane Silva (Piloto) garantindo o bronze com o tempo de 51min31s. As polonesas protagonizaram uma dobradinha nas duas primeiras colocações. Iwoma Podkoscielma e Aleksandra Teclaw (Piloto) terminaram em primeiro lugar, enquanto Justyna Kiryla e Barbara Borowiecka (Piloto) completaram o pódio.

Fomento

O Brasil também comemorou a medalha da paratleta Victoria Barbosa, representante da equipe União Metropolitana Paradesportiva de Maringá/JPrado Fitness/Itaipu/Penks, que marcou sua estreia em copas do mundo conquistando uma medalha de bronze na Classe WC2. Telma Bueno, do time Taubaté/Tarumã, completou a prova da WC5 com a 9ª colocação.

Na quinta, 9, aconteceu a disputa do contrarrelógio para as Handbikes. Quatro paratletas brasileiros participaram das provas. Na MH3, Eduardo Ramos Pimenta ficou na 15ª colocação e Mauricio Dourado terminou em 30º lugar. Marco Antonio Ferreira conquistou a 13ª colocação na MH2 e Rayr Barreto completou na 25ª colocação na MH4.

Neste sábado, a seleção entra novamente na competição para disputar as provas de resistência na categoria Handbike. Já no domingo, os paratletas das classes C e Tandem testam sua força em percursos que chegam a alcançar mais de 100km distância.

Assessoria de Comunicação - CBC

Telefone: (61) 3585.1051 | (61) 9123.2218 
E-mail: imprensa@cbc.esp.br 
Curta a página da CBC no Facebook
Assista aos nossos vídeos no Youtube Canal Oficial da CBC

 


 

ÚLTIMAS NOTÍCIAS - PARACICLISMO

VER TODAS
Lauro é ouro na MC5
Crédito: Divulgação
Márcia Fanhani e Cristiane Silva (Piloto)
Crédito: CBC/Divulgação
Pódio da Tandem e bronze para o Brasil
Crédito: Divulgação
Victoria Barbosa de azul levou bronze na WC2
Crédito: Divulgação